IN 10/21 Dispõe sobre as diretrizes para a distribuição de tablets aos estudantes regularmente matri


IN 10/21 Dispõe sobre as diretrizes para a distribuição de tablets aos estudantes regularmente matriculados nas unidades educacionais de ensino fundamental e médio da rede municipal de ensino.

INSTRUÇÃO NORMATIVA SME Nº 10, DE 22 DE ABRIL DE 2021

6016.2021/0038404-0

Dispõe sobre as diretrizes para a distribuição de tablets aos estudantes regularmente matriculados nas unidades educacionais de ensino fundamental e médio da rede municipal de ensino.

O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso das suas atribuições e considerando o compromisso de garantir educação de qualidade a todos os estudantes matriculados na Rede Municipal de Ensino da Cidade de São Paulo;

considerando a implementação do Currículo da Cidade;

considerando a oferta de atividades de apoio pedagógico e recuperação paralela à totalidade dos estudantes com base nos resultados das avaliações diagnósticas e Provinha – Prova São Paulo;

considerando a equidade como um dos conceitos orientadores do planejamento das políticas públicas educacionais,

RESOLVE:

Art. 1º – A Secretaria Municipal de Educação – SME fornecerá um tablet equipado com fone de ouvido com microfone, capa protetora, cabo USB, carregador e um chip com dados móveis já instalado para os estudantes matriculados nas Unidades de Ensino Fundamental e Médio da Rede Municipal de Ensino.

Parágrafo único – O tablet é de uso exclusivamente pedagógico sob a orientação dos professores, razão pela qual há bloqueios para sites que não sejam pedagógicos e/ou indicados pelos professores, cujo cumprimento deverá ser fiscalizado pela respectiva Diretoria Regional de Educação.

Art. 2º – O tablet é de propriedade da Unidade Educativa, devendo ser incorporado ao bem patrimonial e será entregue ao estudante por meio da assinatura de instrumento próprio, denominado Termo de Comodato, pelo responsável.

Art. 3º – Ao final do ano letivo a SME poderá estabelecer regramento próprio para a devolução dos tablets.

Art. 4º – O estudante que se transferir da Rede Municipal de Ensino ou mudar de Unidade Educativa deverá devolver o equipamento imediatamente à sua Unidade Educativa, que, por sua vez, comunicará sua Diretoria Regional de Educação para fins de registro e adoção das providências decorrentes que se mostrem necessárias.

Art. 5º – O tablet possui filtro de conteúdo, gerenciado remotamente via sistema (MDM – Mobile Device Manegement), com controle dos sites e aplicativos permitidos conforme definição da Coordenadoria Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação e fiscalização da Diretorias Regionais de Educação.

Art. 6º – No caso de perda ou roubo do equipamento o familiar deverá providenciar boletim de ocorrência e entregá-lo à Unidade Educativa, que, por sua vez, comunicará sua Diretoria Regional de Educação para fins de registro e adoção das providências decorrentes que se mostrem necessárias.

Art. 7º – Caso o aparelho apresente defeito ou algum tipo de problema a Unidade Educativa deve ser avisada imediatamente para que faça os encaminhamentos necessários, em consonâncias com a presente instrução normativa, regramento estabelecido pela Secretaria Municipal de Educação e acompanhamento da respectiva Diretoria Regional de Educação.

Art. 8º – Após o recebimento do equipamento na Unidade Educativa e a realização de sua configuração, o equipamento deverá ser entregue aos estudantes em até 72 (setenta e duas) horas.

Art. 9º – A Secretaria Municipal de Educação, sob a condução da Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação, encaminhará para todas as Unidades Educativas, por meio das empresas contratadas, os equipamentos para que sejam entregues aos familiares dos estudantes.

Art. 10 – A Secretaria Municipal de Educação fará, pela Coordenadoria Pedagógica e Diretorias Regionais de Educação, com apoio da Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação, o monitoramento do tablet por meio de sistema específico com o objetivo de rastrear de forma georreferenciada os equipamentos e sua utilização.

Art. 11 – A Secretaria Municipal de Educação, pela Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação, é responsável por acompanhar a resolução dos encaminhamentos realizados pelas Diretorias Regionais de Educação quando o equipamento apresentar defeito ou existir outro problema.

Art. 12 – A Secretaria Municipal de Educação, pela Coordenadoria Pedagógica, é responsável pela orientação pedagógica do uso do tablet e indicação de aplicativos a serem instalados, necessários à diminuição de barreiras aos estudantes.

Art. 13 – Caberá às Diretorias Regionais de Educação divulgar as informações sobre a distribuição dos tablets para as Unidades Educacionais de sua região, bem como os materiais técnico-orientativos elaborados pelas demais unidade da Secretaria Municipal de Educação.

Art. 14 – Caberá às Diretorias Regionais de Educação acompanhar a entrega dos tablets nos prazos estipulados pela SME e manter a planilha de registros atualizada.

Art. 15 – Caberá às Diretorias Regionais de Educação realizar reuniões com os gestores das Unidades Educativas para esclarecimentos sobre a entrega e utilização do equipamento, bem como para apoio à organização do processo de entrega.

Art. 16 – As Diretorias Regionais de Educação deverão dar suporte aos gestores das Unidades Educacionais de modo que entreguem os equipamentos aos estudantes em funcionamento e no prazo estipulado.

Art. 17 – Caberá ao Gestor da Unidade Educacional, no ato do recebimento dos equipamentos, conferir a quantidade dos equipamentos recebidos, além de:

I – estabelecer, para acondicionamento dos equipamentos, local seguro e organizado;

II – organizar a distribuição dos equipamentos, primando pelos protocolos de saúde, evitando aglomerações de pessoas e elegendo local amplo e arejado para realizar as entregas;

III – prestar as informações necessárias aos familiares no ato da entrega do equipamento, especialmente sobre o termo de comodato;

IV – garantir a assinatura do termo de comodato de todos os equipamentos entregues;

V – priorizar, para as entregas, os estudantes que não acompanham o ensino remoto ou que estejam em situação de muita vulnerabilidade;

VI – acompanhar as informações disponibilizadas sobre a entrega e uso dos equipamentos por meio do endereço: https://sites.google.com/edu.sme.prefeitura.sp.gov.br/apoiotablet

Art. 18 – O controle de entrega dos equipamentos será realizado em formulário próprio da Unidade Educacional, conforme modelo constante no anexo I desta instrução normativa.

§ 1º – Nos casos em que o estudante não se encontra mais na Unidade (por transferência ou terminalidade) o equipamento deverá ser encaminhado para outro estudante que se enquadre na lista prioritária, devendo o gestor da Unidade Educativa fazer o devido registro sobre a alteração em lista própria, conforme modelo constante no anexo II desta instrução normativa.

§ 2º – Na hipótese do responsável recusar o recebimento do equipamento deverá estar ciente que é de sua responsabilidade garantir que o estudante acesse o ensino remoto das aulas regulares e projetos/atividades de contraturno.

§ 3º – No caso indicado no § 2º do art. 16 deverá o responsável assinar declaração de próprio punho sobre a recusa e a ciência de sua responsabilidade para com o acesso remoto.

§ 4º – Os documentos mencionados nos parágrafos anteriores deverão ser arquivados na Unidade Educacional e encaminhados para a respectiva Diretoria Regional de Educação sempre que solicitados.

Art. 19 – Constatada qualquer espécie de irregularidade com os equipamentos, o gestor deverá encaminhar a informação para a respectiva Diretoria Regional de Educação imediatamente.

Art. 20 – Os casos omissos serão resolvidos pelo Gabinete do Secretário Municipal de Educação.

Art. 21 – Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação.

DOC de 23/04/2021 pag. 14

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

INSTRUÇÃO NORMATIVA SME Nº 21, DE 23 DE JUNHO DE 2022 6016.2022/0036960-4 ALTERA A INSTRUÇÃO NORMATIVA SME Nº 54, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2021, DISPÕE SOBRE A ORGANIZAÇÃO DAS UNIDADES DE EDUCAÇÃO INFANTI