top of page

Coeduc no HSPM



Representantes do Coeduc visitaram as dependências do HSPM para checar as inúmeras reclamações dos servidores. A delegação, composta pelo Sedin, Sinpeem e Sinesp, foi recebida pela superintendente do hospital, Dra. Elizabete Michelete. Ela ouviu as reclamações e afirmou que tem trabalhado muito para melhorar o atendimento e as condições do HSPM.


A Dra. Elizabete afirmou que o hospital conta com profissionais de saúde muito competentes, mas que, em sua maioria, estão se aposentando, o que implica na necessidade de realização de novos concursos. Como já é de nosso conhecimento, o maior problema é a necessidade de ampliação do atendimento, com reformas e a criação de mais ambulatórios descentralizados.

 

Em relação às dificuldades de marcação das consultas pelo 156, a superintendente alega que o sistema precisa melhorar e que está tomando providências. Ela reforçou a orientação para que os servidores que desistirem de comparecer aos agendamentos de exames e consultas avisem com antecedência. Mensalmente, centenas deixam de comparecer, prejudicando outros que poderiam ser atendidos.

 

Informou sobre a necessidade da reforma geral do 9º andar, que irá melhorar muito os atendimentos. Hoje, o HSPM conta com um centro cirúrgico que realiza mais de 500 cirurgias por mês, no entanto, ainda insuficientes para atender todas as necessidades dos usuários. Um hospital que nasceu para atender servidores e seus dependentes, inicialmente em número de 50.000, hoje tem como demanda aproximadamente 200.000 pessoas, entre servidores e dependentes.


O SEDIN foi representado na comissão do Coeduc pela professora Joelia Aguiar, presidenta em exercício, que ao final, com os demais membros do Coeduc, consensuaram pedir que a Secretaria de Gestão tome todas as medidas cabíveis para que as verbas necessárias venham para o hospital.

80 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page